O mapeamento da retina é realizado para verificar se existe algum problema na estrutura do fundo do olho. Por meio desse procedimento o médico pode identificar tumores, deslocamento de retina, hemorragias, entre outras doenças retinianas.

Para fazer o procedimento, o médico utilizará um aparelho conhecido como oftalmoscópio indireto e uma lente para que ele possa visualizar o olho em análise. Com a luz irradia pelo oftalmoscópio indireto, mesmo sendo um paciente com catarata, por exemplo, o profissional consegue fazer o mapeamento da retina sem maiores problemas. Por ser um exame que requer a dilatação da pupila é fundamental que o paciente esteja acompanhado.

O mapeamento de retina também é indicado para acompanhar possíveis danos causados pela diabetes, hipertensão arterial, doenças neurológicas, entre outras patologias que provoquem uma alteração sanguínea, vascular ou nos nervos.